Blog

Como diminuir o estoque sem perder oportunidades de venda.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Qual seria a justificativa de se manter estoques em uma empresa, e incorrer em tantos custos adicionais, junto com o aumento da complexidade administrativa? Seria possível racionalizar as decisões de reposição do estoque e prever o seu volume mínimo que impeça com segurança absoluta a perda de vendas?

 

 A NECESSIDADE DE MANTER UM ESTOQUE

 A justificativa do estoque está no fato de as organizações não possuírem uma certeza absoluta da demanda de seus produtos ao longo do tempo. Se a demanda futura e recebimento de bens pudessem ser conhecidas pelas empresas, com certeza não haveria necessidade de estoques, e um planejamento trivial seria suficiente para dar conta de seu volume de vendas. Como este, praticamente sempre, não é o seu caso, a falta de um estoque geralmente faz com que ocorra perda de vendas nas empresas.

Outra razão está na necessidade de estabilizar a produção num nível econômico ótimo. Quando empresas produzem vários tipos de produtos usando o mesmo equipamento, há custos e atrasos em mudanças de produção de um produto para outro. Dessa forma, torna-se necessário a manutenção de um alto nível de estoque para evitar esses custos e atrasos em função da transição.

Sendo assim, a justificativa de se manter um estoque pode ser resumida em evitar perdas de vendas. Os pontos abaixo simplificam as causas particulares deste problema:

  • Falta de certeza absoluta sobre a demanda futura dos produtos;
  • Falta de certeza absoluta sobre o recebimento dos insumos necessários para a fabricação dos produtos;
  • Atrasos na produção/aquisição de produtos que utilizam a mesma estrutura dentro da empresa, em uma escala de rotação.

Porém, a manutenção dos níveis de estoque incorre em uma imobilização de capital, gerando um custo de oportunidade do que se poderia obter destes recursos em um investimento feito na própria empresa ou em uma aplicação externa, ou seja, estoque grande significa dinheiro parado.

Além da imobilização do capital, há o custo de manutenção do estoque. Tais custos envolvem:

  • Ocusto imobiliário do espaço físico;
  • Acontratação de pessoal para armazenagem, retirada e despacho do produto;
  • Oseguro contratado para salvaguardar o valor total dos produtos em estoque contra roubos, incêndios e outros possíveis acidentes.
  • Asperdas de valor de um produto que está estocado há um certo tempo e que se tornou obsoleto diante de um novo produto lançado no mercado, ou perdeu a validade por ser perecível.

Quanto maior o estoque, maiores serão estes custos.

A questão do custo está relacionada diretamente ao prazo de pagamento da sua compra para ficar no estoque. Vou te dar um exemplo um pouco mais prático para explicar melhor.

Se você compra algumas blusas de um modelo específico e se compromete com o fornecedor de realizar o pagamento dentro de 30 dias mas essas blusas não dão saída dentro desse prazo isso quer dizer que você está financiando um estoque parado. Se essas blusas saírem em menos de 30 dias significa que o fornecedor financiou o seu estoque e por tanto não teve dinheiro diretamente do seu caixa envolvido nessa transação, isso acaba refletindo diretamente na saúde financeira da sua empresa.

O VOLUME CORRETO DE UM ESTOQUE

Um estoque deve ser mantido o mais baixo possível, utilizando algum modelo para decidir qual o seu volume mínimo e máximo.

A forma mais simples de decidir este volume é fazer um cálculo estatístico das vendas de seus produtos ao longo dos meses dos 12 meses anteriores e criar uma previsão para os próximos 12 meses, comprando produtos conforme esta previsão.

Com um bom software de gestão você consegue esses dados facilmente, desde que ele seja alimentado de forma correta durante todo o exercício de 12 meses.

Outro fator a ser considerado é a velocidade de entrega e a flexibilidade dos fornecedores. Se os fornecedores são rápidos, é possível diminuir ainda mais o estoque, ao realizar um estudo das vendas e um planejamento da produção mais rigorosos.

A decisão de quanto se diminuirá o estoque pode ser feita também produto a produto. Para produtos com maior valor agregado, pode-se utilizar o modelo de reposição contínua, segundo o qual os pedidos são feitos no momento em que o estoque atinge o ponto de reposição. Para materiais mais baratos que representam uma parcela menor dos lucros do negócio, pode-se realizar a reposição agendada e eliminar o seu estoque completamente, comprando novas unidades apenas quando elas forem demandadas.

Contudo, previsões são apenas previsões e não oferecem uma garantia completa de identificar a demanda futura para todos os casos possíveis. Desta forma, para diminuir cada vez mais o volume de um estoque sem incorrer em nenhum risco de perda de venda é necessário utilizar modelos cada vez mais complexos, e possivelmente contratar os serviços de uma consultora para implantar um sistema eficiente e treinar os funcionários.

Procurar

Ther Sistemas

A Ther Sistemas nasceu com a ideia de através da tecnologia proporcionar maior controle, visão sistêmica, solução personalizada e eficiência na gestão de empresas (maximizando ganhos e minimizando custos).

"Fazemos tudo para simplificar a tomada de decisão do gestor. Sistemas personalizados com foco na solução do problemas e de fácil usabilidade, faz com que tenhamos as melhores soluções empresariais/administrativas que envolvam T.I."

Parceiros

Sebrae Minas
Universidade Federal de Viçosa
Incubadora de Empresas de Bases Tecnológicas
Eliptec Automação
Viçosatec
Pergamum

Contatos

  Email: contato@thersistemas.com.br

   (31) 3885-2424 ou (31) 9 9947-4426

   Av Oraida Mendes de Castro, 6000 Sala 23, Novo Silvestre - Viçosa, MG

Conecte-se conosco